Vendas na Black Friday: confira o tutorial para fechar mais vendas em 2020

As vendas na Black Friday prometem impulsionar as empresas no período pós-pandemia. Confira nossas dicas para aproveitar essa oportinidade.

Todo mundo gosta de comprar com descontos ou com melhores condições de pagamento, não é mesmo? Agora imagine se, no meio de um feriadão, as lojas resolvessem fazer promoções exclusivas para atrair mais clientes, iniciar as vendas de final de ano e ainda equilibrar o fluxo de caixa. Foi exatamente assim que surgiram as vendas na Black Friday, nos Estados Unidos: uma sexta-feira inteira de promoções, logo após o feriado de ação de graças.

Por mais que essa importante data do varejo seja esperada por consumidores americanos desde a década de 60, foi apenas em 2010 que a Black Friday chegou ao Brasil. Começou de forma tímida, com cerca de 50 lojas on-line aderindo à campanha e faturando, juntas, cerca de R$ 3 milhões.

Parece pouco, certo? Mas, já no ano seguinte, a adesão foi de 88% e o faturamento das lojas alcançou R$ 100 milhões. Não precisamos nem ressaltar que depois a data se consolidou no calendário do varejo, seja em lojas físicas ou em e-commerces.

Em 2020, estima-se que os resultados sejam ainda mais relevantes. Há pesquisas que mostram que será a maior Black Friday de todos os tempos, além de conduzir o varejo para uma retomada, logo após um período de crise causado pelo coronavírus.

Aliás, reza a lenda que o termo Black venha justamente desse ponto de retomada: os descontos oferecidos nas vendas da Black Friday geram lucros que contribuem para que lojistas saíam do vermelho. Em uma época em que as contas eram feitas à mão, a cor preta indicava lucro e a vermelha marcava o prejuízo. 

Quer conhecer os pontos de atenção para criar uma campanha de Black Friday que gere lucro e atraia mais clientes? Inclusive utilizando canais de comunicação como o SMS? Continue a leitura do artigo e saiba como!

O primeiro passo: pense e planeje as operações

Oferecendo descontos em diversos produtos, as empresas perceberam que é possível lucrar vendendo em grande volume. Mas, as vendas na Black Friday exigem uma série de boas práticas. Uma delas é pensar na própria operação e no planejamento para a Black Friday: será queima de estoque ou venda de novos produtos? Como esse aumento de demanda será refletido na equipe de atendimento? É preciso aumentar a equipe? E investir em tecnologia?

Questões como essas são fundamentais e, por isso, requerem análise com vários meses de antecedência. Afinal, sai na frente quem se planeja, não é mesmo? Além disso, à medida em que a Black Friday no Brasil foi ganhando força, aumentou também a insatisfação dos clientes.

Um estudo feito pela Gestão 4.0 mostrou que de 2018 para 2019 houve um salto de 124% no número de reclamações. As principais foram: atraso na entrega (49,62%), propaganda enganosa (7,31%), reembolsos (5,44%) e troca de produtos (3,75%). O primeiro passo para evitar esses gargalos é se preparar para a data. Mas como? Veja algumas dicas:

  • Fazer um inventário do estoque;
  • Planejar as ações promocionais;
  • Buscar soluções logísticas além dos correios;
  • Criar uma comunicação transparente e eficaz com os clientes;
  • Investir em tecnologia.

O segundo passo: prepare-se para o aumento de demanda

O Brasil tem mantido um crescimento no e-commerce nos últimos anos, mesmo que haja variações cambiais. Em 2019, a receita média anual por usuário foi de US$ 180,70. Os dados fazem parte do estudo feito pela Gestão 4.0, que mostrou ainda uma previsão de US$ 183 para 2020.

No entanto, esses dados são de maio de 2020, quando ainda não se esperava um aumento mais significado no e-commerce, devido à pandemia, o que nos leva a prever um crescimento de demanda ainda maior nas vendas na Black Friday de 2020. 

Já a pesquisa realizada pelo setor de Inteligência de Mercado da Globo apontou que 65% dos consumidores pretendem comprar presentes na data. Os produtos mais desejados são: 

  • Roupas e acessórios (31%);
  • Smartphones (30%);
  • Eletrônicos (30%);
  • Calçados (26%)
  • Eletrodomésticos (23%)
  • Perfumes e cosméticos (21%).

Além de preparar as operações para esse aumento de demanda, preocupe-se em oferecer descontos que, de fato, sejam promoções. Afinal, propaganda enganosa entra na lista de reclamações e não é nada positivo para a sua marca, não é mesmo? Confira mais dicas para atender às expectativas dos clientes na Black Friday.

Terceiro passo: analise dados e atinja o novo consumidor

As pesquisas e insights sempre podem dar um bom panorama de mercado, mas nenhum dado é mais valioso do que os gerados pelos seus próprios clientes e prospects. Portanto, o ponto de virada é olhar para dentro de casa. 

Para vender mais na Black Friday, veja por qual canal a sua base de clientes gosta de se comunicar. Confira também quais são os produtos mais procurados na data. E analise quais promoções fizeram mais sucessos nos últimos anos e como atender os 4 milhões de novos consumidores de e-commerce que passaram a comprar virtualmente durante a pandemia.

Também não se esqueça de que, na Black Friday, o preço dos produtos importa bastante. E que, quem planeja comprar na data, já tem uma boa noção da variação do valor de cada item desejado. Portanto, prepare-se para investir no relacionamento com os clientes e aumente as vendas na Black Friday com:

  • Preço promocional;
  • Frete grátis;
  • Cupons de desconto em ações promocionais;
  • Menor prazo de entrega;
  • Atendimento fácil e rápido;
  • Mais opções de pagamentos.

O quarto passo: amplie os canais de comunicação

Ao longo dos anos, a Black Friday vem se apresentando como uma oportunidade das lojas venderem por meio de smartphones. Então, nada mais justo do que ampliar e estar em diferentes canais de comunicação para ir além das ofertas via e-mail.

E quando falamos em ampliar os canais de comunicação, não dizemos isso apenas em relação às vendas na Black Friday, mas também no que diz respeito ao atendimento ao cliente, ao marketing, ao SAC e para resolver gargalos de operações como agendamentos e notificações de status de pedidos. Tudo isso sem contar a possibilidade de criar uma experiência omnichannel para a sua base de clientes, ou seja, estar disponível em canais físicos e digitais de forma integrada.

Um dado importante da consultoria Mckinsey mostra que os brasileiros e brasileiras preferem os canais self-service como e-mail, WhatsApp, SMS e chat no início da jornada de compra. No entanto, são nos canais diretos como aplicativos, site, e-commerces e telefones que costumam fechar as compras.

Mas não se esqueça de que, em se tratando de vendas e marketing no WhatsApp, há uma série de restrições, como a impossibilidade de fazer venda direta ou enviar ações promocionais sem o primeiro contato do cliente. Nesses casos, contar com um provedor oficial faz toda a diferença para o negócio.

Quer saber mais sobre essas restrições? Leia o artigo: Vendas pelo WhatsApp: saiba se é possível e quais são as limitações

[Bônus] O SMS ainda é um excelente canal para enviar promoções

Você é uma dessas pessoas que acredita que ninguém mais utiliza o SMS e que investir nessa estratégia não dá resultado? Pois saiba que 80% da população brasileira têm acesso ao SMS e que 98% das mensagens curtas enviadas são lidas em até 3 minutos. E, ao contrário do WhatsApp, que conta com restrições para marketing e vendas na Black Friday, o SMS pode ser utilizado em diferentes casos de uso.

Confira 4 formas de utilizar o SMS para vender mais na Black Friday:

Alerta de promoções e cupons de descontos

A verdade é que os consumidores já aprenderam a esperar grandes promoções e vantagens na Black Friday. Que tal beneficiar os seus clientes mais assíduos com cupons de descontos e alertas sobre ofertas exclusivas via SMS? Esta é uma maneira simples de estreitar o seu relacionamento com os consumidores e ainda recompensá-los pela preferência dos seus produtos ou serviços! Com base no perfil de compra do cliente, você pode pensar em estratégias de cross-selling e up selling, de forma a oferecer produtos de acordo com os interesses deles.

Outra dica de ouro é analisar bem as suas vendas na último Black Friday. Dessa forma, você pode identificar quais estratégias, produtos ou ofertas fizeram mais sucesso entre os clientes e criar promoções que sejam mais atraentes neste ano — brindes, frete grátis e códigos de promoção exclusivos são alguns exemplos possíveis.

Por outro lado, se determinado produto ou coleção não saiu tão bem quanto deveria, você também pode apostar em descontos ainda mais expressivos na Black Friday, com divulgação direcionada via SMS, para garantir a sua queima de estoque relâmpago e o aumento na taxa de vendas.

Divulgação de eventos e lançamentos

Seguindo a mesma linha de raciocínio, você também pode aproveitar a Black Friday, que é um momento em que os consumidores estão atentos, para dar aquela turbinada na divulgação de eventos da sua loja e avisar os seus clientes sobre a chegada de novos produtos.

Lembre-se do potencial de segmentação do SMS e crie campanhas com conteúdos que variem de acordo com a localização do seu cliente: se uma determinada filial vai promover um evento ou lançamento de produto específico, por que não avisar os consumidores da região e incentivar o público a comparecer oferecendo ofertas tentadoras?

Envie SMS promocional para aumentar as vendas na Black Friday

Não é segredo nenhum que os clientes adoram uma vantagem, por mais simbólica que seja. Por isso, uma boa dica nessa Black Friday é usar o SMS promocional para a realização de campanhas em que o consumidor pode opinar sobre os seus produtos “queridinhos”.

Assim, além de fortalecer o engajamento com o consumidor, você também o convida a interagir com a sua marca para descobrir o que os seus clientes esperam na Black Friday. Por exemplo: envie uma mensagem com 2 opções de produtos e peça que eles respondam qual delas é a mais interessante. Desse jeito, você garante o engajamento com o consumidor e ainda se antecipa ao período de vendas, sabendo exatamente o que os seus clientes procuram.

[Loja]: Celulares entrarão na promoção Black Friday. Qual é o seu preferido? Responda grátis com 1 p/ a marca x e 2 p/ marca y. Você faz o nosso Black Friday!

Integração com outras mídias e plataformas

Com a popularização dos dispositivos móveis e a facilidade cada vez maior de acesso à internet, uma boa pedida para aumentar suas vendas na Black Friday é criar campanhas que envolvam diversas mídias e plataformas, sejam elas on-line ou off-line. Você pode, por exemplo: 

  • Combinar um SMS e um e-mail com conteúdo exclusivo;
  • Enviar via SMS links para páginas ou posts específicos do seu site, com informações adicionais sobre produtos ou planos promocionais;
  • Oferecer descontos exclusivos a quem apresentar o SMS promocional pessoalmente, na sua loja.

Quer saber mais como o SMS e outros canais digitais podem aumentar as vendas na Black Friday? Confira mais casos de uso e prepare-se!

Escrito por

Rosangela Menezes

Fique por dentro e confira as nossas dicas sobre o mercado mobile e interação digital.