blog-herobg.jpg

BLOGZENVIA

Confira nossas dicas e conteúdos
sobre mercado digital
Varejo Online

Varejo online: 6 dicas para o sucesso do seu negócio

Não é novidade que a praticidade da internet contribuiu para o sucesso do varejo online. Segundo pesquisa do Webshoppers, o faturamento do comércio eletrônico cresceu 12% no primeiro semestre de 2018 com relação ao mesmo período do ano passado, um aumento que representa quase R$ 24 bilhões.

Toda a dinâmica do varejo online atrai muitas novidades que podem ser adaptadas pelo negócio para serem um diferencial diante dos concorrentes. Por ser um mercado competitivo, que está sempre em transformação, o varejista precisa saber identificar oportunidades, antecipar cenários e cuidar do planejamento – o principal aliado das vendas digitais.

Por isso, é válido escolher estratégias que contribuam para melhorar os resultados, mas que também estejam de acordo com o tamanho e o perfil da empresa.

1. Surpreenda o seu público

Como já dito anteriormente, é necessário prever as necessidades dos seus clientes. Um calendário com as principais datas comemorativas do e-commerce, por exemplo, pode ajudar na criação de campanhas promocionais específicas.

Outra alternativa para se destacar no varejo online, é investir em um bom programa de automação de marketing. Assim, você consegue identificar as principais compras do consumidor e, depois, fazer o envio de ofertas personalizadas relacionadas àquilo que ele consome.

Segundo informações do Think With Google, mais de três mil brasileiros mostraram ser receptivos à anúncios digitais, principalmente quando são de temas do seu interesse. Além disso, antecipar as necessidades dos clientes colabora com a fidelização e com os resultados a longo prazo.

2. Adote um sistema de gestão (ERP)

O ERP - Enterprise Resource Planning (ou Planejamento dos Recursos da Empresa) é um sistema de gestão empresarial que consegue agrupar e controlar em um único ambiente  todas as informações da sua loja online, desde a parte administrativa, como finanças e recursos humanos, até a gestão de clientes e de compras.

É fundamental que o gestor utilize a tecnologia a favor do varejo online, para garantir a eficiência de processos e reduzir custos de mão de obra. Mas, antes de contratar uma ferramenta de gestão empresarial, é importante verificar alguns critérios, como usabilidade, capacidade de armazenamento e custo benefício.

3. Fique de olho nas vendas pelo celular

Um bom exemplo de empresa que está atenta ao mobile é o Mercado Livre, o quinto site mais acessado do Brasil. De acordo com o Google, mais da metade das vendas da empresa vêm de aparelhos móveis, e estima-se que um em cada quatro smartphones no Brasil tenha instalado o aplicativo da varejista.

Para acompanhar as vendas mobile, é preciso construir um varejo online responsivo. Ou seja, uma loja online que se adapte perfeitamente à tela do smartphone sem perder a qualidade de visualização e operação.

Também vale ficar de olho no aumento das conexões wi-fi e 4G, porque elas podem possibilitar inúmeras oportunidades tanto para o consumidor quanto ao varejista.

4. Investigue carrinhos de compra abandonados

Ao fazer o mapeamento da jornada de compra do consumidor, é possível identificar que alguns carrinhos de compra são abandonados pelos clientes. O que muitos varejistas não sabem é que existem inúmeras maneiras para evitar essa dispersão.

Uma delas é deixar a página do carrinho de compras apenas com conteúdos relevantes, sem pontos de fuga, como os menus não essenciais que direcionam para outras páginas. Por isso, deixe apenas as informações necessárias, como as formas de pagamento, opções de entregas e as características do produto.

Outra possibilidade é disponibilizar um chat online automático, chatbot, onde os clientes possam tirar suas dúvidas a respeito dos prazos de entrega, frete e devolução de mercadorias, por exemplo.

5. Tenha uma estratégia de marketing digital

É quase impossível encontrar marcas, principalmente e-commerces, que não tenham se rendido às tendências de marketing digital.

Cada vez mais as empresas precisam pensar em ações para criar uma relacionamento com o público e mantê-lo engajado, como publicações relacionadas à área de atuação nas redes sociais, por exemplo, e outras estratégias segmentadas.

Essas e outras estratégias do marketing digital podem contribuir no reconhecimento da empresa e na fidelização do target.

Uma empresa que atingiu ótimos resultados graças às suas ótimas estratégias de marketing é o Magazine Luiza.

A varejista integrou dados do Google Analytics com dados de CRM, com o intuito de atingir uma audiência específica e diferenciada em suas campanhas. Segundo informações divulgadas pelo Google, depois de dois meses de implementação do projeto, a performance foi melhor que estratégia inicial, atingindo uma conversão 16% superior e um ROAS (Retorno Sobre Investimento Publicitário) 49% maior.

6. Crie uma comunicação omnichannel

Para varejistas que, além de e-commerce, também possuem loja física, o omnichannel possui uma abordagem mais sistemática que junta o online com o offline para atingir os consumidores em todos os seus micro-momentos de decisão de compra.

Considerar essa estratégia de comunicação traz uma série de benefícios para a empresa, já que os smartphones se tornaram verdadeiros assistentes pessoais dos usuários.

Segundo pesquisa da Capgemini Consulting, 75% dos usuários fazem pesquisas na internet sobre produtos antes de ir em uma loja física. E é aí que entra o omnichannel para ajudar a oferecer o suporte em todos os canais de comunicação da empresa.

Omnichannel é uma estratégia simultânea e interligada a diferentes canais de comunicação – online e offline – com o objetivo de estreitar e aprimorar a relação com o cliente em todas as etapas do funil de compra: desde a descoberta do produto até o momento da conversão final.

Em omnichannel, o cliente tem experiência integrada em todos os canais de venda. Ele pode, por exemplo, começar a compra no site e terminar na loja.

Entretanto, é fundamental que o online e o offline falem a mesma língua, para criar sincronia nas ações e evitar diferenças nos discursos. Em outras palavras: o omnichannel precisa garantir o mesmo diálogo em todos os canais, mostrando presença tanto no site e nas redes sociais quanto na loja física, por exemplo.

Adotar algumas práticas e ficar de olho nas tendências do mundo digital pode criar uma série de oportunidades para o varejo online. Conheça outras ferramentas de automação de marketing e otimizar suas estratégias.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Fique por dentro e confira as nossas dicas sobre o mercado mobile e interação digital.

New Call-to-action

POSTS MAIS LIDOS