blog-herobg.jpg

BLOGZENVIA

Confira nossas dicas e conteúdos
sobre mercado digital
iStock-948511804

Segmentação de clientes: o que é, benefícios e como fazer

 

A segmentação de clientes é essencial para alcançar um nicho específico de público. Isso ajuda a alcançar as pessoas com quem a marca realmente quer conversar, aumentando as chances de encontrar leads qualificados e gerar mais vendas.

O que é segmentação de clientes

O conceito de segmentação de clientes é definido como uma divisão de pessoas com características similares. Como segmentação, entendemos que é necessário traçar um perfil do consumidor para conseguir encontrá-lo e se relacionar com ele.

A importância da segmentação de clientes

É importante que as empresas tenham uma segmentação de clientes bem definida. Afinal, é a partir dela que é possível ter um norte na hora de encontrar clientes em potencial e, assim, conseguir encontrar a persona para o negócio.

 

Essa definição ainda permite que os profissionais de marketing ajustem, de maneira mais assertiva, seus esforços para diferentes subconjuntos de público-alvo. Esses esforços podem estar relacionados à definição de uma campanha de comunicação ou mesmo à criação de novos produtos e serviços. Além disso, podemos encontrar outros benefícios, como:

 

  • Criar uma estratégia de comunicação direcionada;
  • Identificar o melhor canal de comunicação entre marca e consumidor, como e-mail, chatbot, SMS, redes sociais, etc.;
  • Encontrar maneiras de melhorar produtos e serviços;
  • Melhorar o relacionamento com o cliente;
  • Concentrar esforços nas pessoas certas;
  • Aprimorar as estratégias de atendimento.

Tipos de segmentação de clientes

Há inúmeras possibilidades e tipos de segmentação de clientes, a definição de quais dados usar varia de acordo com a estratégia de casa empresa.

 

Uma empresa B2B (business-to-business), por exemplo, pode levar em conta informações como:

 

  • Segmento da empresa;
  • Número de funcionários;
  • Produtos adquiridos pela empresa;
  • Localização;

 

Já as empresas B2C (business-to-consumer), geralmente, segmentam os clientes de acordo com dados demográficos, como:

 

  • Faixa etária;
  • Gênero;
  • Estado civil;
  • Localização;
  • Classe social;
  • Interesses (moda, economia, educação, marketing, etc.).

 

Os dados acima são os mais  comuns. Há, no entanto, um vasto campo a ser explorado. Ao longo do tempo, as empresas podem identificar oportunidades e fazer segmentações ainda mais estreitas.

4 exemplos para segmentação de clientes

 

  1. Geográfica: esse tipo de segmentação é muito comum em empresas B2B, que podem ter uma limitação em relação à localização de seus clientes, por exemplo, ou uma empresa B2C, que pode desenvolver um produto específico para pessoas de uma determinada região.

 

  1. Demográfica: informações mais específicas como idade, gênero, ocupação e classe social ajudam a definir clientes em potencial para diferentes empresas. Uma empresa de cosméticos femininos, por exemplo, pode criar ações específicas para mulheres casadas, com idade entre 25 e 35 anos e de classe B.

 

  1. Comportamental: esse tipo de segmentação pode auxiliar com maior precisão as estratégias de automação de marketing. Geralmente, se usa dados analíticos e alguns parâmetros de compra, como pessoas que procuram por determinado produto com certa frequência.

 

  1. Psicográfica: leva em conta o estilo de vida, os valores e os aspectos da personalidade. Geralmente, as empresas procuram por pessoas que tenham os mesmos interesses, como companhias do ramo esportivo procuram por pessoas que praticam esportes diariamente.

Como fazer segmentação de clientes

Para fazer uma segmentação adequada, a empresa precisa reunir informações específicas sobre seus clientes e identificar padrões. Parte dessas informações pode ser adquirida por meio de pesquisas e também pela base de dados de um determinado site.

 

É importante que, constantemente, as empresas encontrem e gerenciem os dados dos seus consumidores, identificando oportunidades e mudanças de comportamento. Assim, é possível identificar oportunidades e desenvolver estratégias cada vez mais eficientes.

 

Quer receber conteúdos para aprimorar seus conhecimentos e melhorar os resultados do seu negócio? Assine a newsletter e receba, em primeira mão, as novidades do blog da Zenvia.



ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Fique por dentro e confira as nossas dicas sobre o mercado mobile e interação digital.

New Call-to-action

POSTS MAIS LIDOS