Saiba como fazer cobrança de acordo com o tempo de inadimplência!

Saiba como fazer cobrança de forma atenta, empática e automatizada. Veja neste artigo como otimizar processos e resultados.

Em abril de 2020, cerca de 40% dos adultos brasileiros estavam inadimplentes. Infelizmente, essa é uma realidade no país que afeta não apenas as pessoas que têm dívidas pendentes, mas também o mercado como um todo. 

Enquanto os consumidores vêem seus nomes e CPFs comprometidos, empresas se vêem impossibilitadas de receberem aqueles recursos pendentes e obrigadas a saber como fazer cobrança.

Diante dessa realidade, resta às organizações saber lidar com esses números e, mais que isso, entender como proceder na hora realizar cobrança ao cliente inadimplente. Para isso, é fundamental criar estratégias e basear-se, entre outros fatores, no tempo de inadimplência. Quer saber como isso pode ser feito? Então, continue a leitura!

Como considerar tempo de inadimplência para saber como fazer cobrança

Como mencionamos, uma dívida afeta negativamente não apenas quem deve, mas também aquele que precisa receber por algum serviço, produto, empréstimo etc. Além disso, o tempo também é um fator que deve ser considerado, pois quanto mais os dias passam, maior tende a ser a dívida e o prejuízo para o negócio.

Tendo isso em vista, a empresa precisa buscar meios não só de acompanhar o tempo de inadimplência, para minimizá-lo, como também de agir preventivamente, tentando evitar a falta de pagamento.

Mas como fazer isso? Bom, o primeiro passo é criar uma régua e uma cadência de cobrança. Uma dica é enviar lembrete cerca de cinco dias antes do vencimento de um pagamento, outro no dia do vencimento, outro três dias depois, mais um 10 dias depois e, por fim, 15 dias depois de passado o prazo.

Lembre-se de que as condições de pagamento e a forma de abordagem não devem ser as mesmas quando se trata, por exemplo, de clientes inadimplentes a 10, 20 ou 30 dias.

Por exemplo, ao devedor recente, com 10 dias, pode-se enviar SMS de forma mais indireta, lembrando ao cliente que o seu débito está vencido e que ele pode ter esquecido. Na mensagem, encaminhe o código de barras para pagamento.

Nos casos de clientes com 20 dias de atraso, seja ainda mais flexível e sutil, pois pode ser que o consumidor esteja passando por algum problema. Quando a empresa se posiciona de forma amigável, mantém-se o vínculo e o devedor se sente na obrigação de honrar seu débito.

Por outro lado, devedores mais antigos, com 30 dias ou mais de atraso, e que já passaram pelas etapas anteriores de cobrança, devem ser abordados com estratégias diferentes, como o envio do valor atualizado da dívida e propostas de negociação.

Não se esqueça ainda de automatizar o processo de cobrança. Dessa forma, será possível economizar tempo e tornar a tarefa ainda mais escalável.

Dicas de como fazer cobrança ao cliente

Ainda que cobrar pagamentos atrasados seja uma tarefa importante, ela pode não ser lá tão fácil. Veja, então, algumas dicas de como fazer cobrança de maneira eficiente e, ao mesmo tempo, empática.

Acompanhe periodicamente a inadimplência

Para evitar inadimplência, tenha ações que busquem evitá-la ou minimizá-la. Acompanhar os pagamentos periodicamente pode ajudar nisso, já que dessa maneira será possível identificar quando atrasos estiverem prestes a acontecerem e contatar o consumidor antecipadamente.

Nesse sentido, não deixe de ter uma planilha de acompanhamento que indique valores a receber, valores que ainda não venceram, aqueles prestes a vencer e os que já venceram também. Lembre-se de atualizá-la constantemente para controle adequado.

banner logotipo black friday zenvia

Não tenha medo de cobrar

Ser compreensível e flexível é muito importante. Porém, não se pode ter medo de efetuar as cobranças ao cliente. Afinal, a empresa depende desses recursos e o atraso da entrada de capital compromete o seu crescimento.

Sabemos que o cliente devedor tem seus direitos previstos em lei, mas a empresa também tem, o que dá respaldo para que as cobranças sejam realizadas. Isso desde que sejam sempre de forma ética e respeitosa, sem gerar nenhum tipo de constrangimento ao consumidor.

Caso contrário, além de trazer danos para o consumidor e para a imagem da empresa, pode implicar consequências jurídicas também.

Use estratégia multicanal

Fazer cobrança ao cliente também exige estratégia, por ser um importante fator de impacto nos resultados da empresa. Usar múltiplos canais para isso pode trazer bons retornos, cada um deles tem seus benefícios para este fim. 

Dessa forma, ao montar sua régua de cobrança, considere mais de um meio para fazer contato com o cliente, aumentando assim as chances de ter efetividade nas ações. São alguns desses canais:

E-mail 

E-mails são consultados quase diariamente por grande parte das pessoas. Por isso, fazer cobranças por esse canal aumenta as chances de o usuário ter conhecimento daquela dívida. É dada a ele, ainda, a possibilidade de resposta.

SMS

O SMS, por sua vez, tem alta taxa de abertura, que pode chegar a 98% (de acordo com Frost & Sullivan), sendo que 90% deles são lidos em até três minutos. Isso, por si só, torna este um canal com grande potencial em assuntos relacionados a como fazer cobrança.

A cobrança por SMS deve ser considerada o último estágio da manipulação de uma dívida, pois, antes mesmo do atraso, é possível enviar lembretes via SMS, com a data de vencimento e com o número do código de barras para realizar o pagamento.

É importante mencionar que esse contato por SMS pode ser escalável e personalizado, com o uso de variáveis como nome, CPF, entre outras.

Ligação ou torpedo de voz

Não se engane: cobranças por voz devem, sim, ser feitas. Com a abordagem correta e em horário adequado, esse tipo de tratativa pode trazer bons retornos em termos de diminuição da inadimplência.

Uma ideia também é programar o disparo de torpedos de voz, seja para lembrar sobre pagamento a vencer ou até mesmo já vencidos. Essa é uma alternativa prática e escalável.

Seja compreensível na medida do possível

Ao realizar um procedimento de cobrança, é fundamental dar uma oportunidade para o devedor justificar o atraso. Aqui, vale tratar cada caso de forma autônoma, pois cada devedor, a depender do tempo de dívida, deverá receber um atendimento diferenciado.

Por isso, sempre que possível, dê a possibilidade de negociação do valor ou da forma de pagamento por parte do consumidor. Essa é uma forma de fideliza-lo à marca e, ao mesmo tempo, garantir que a empresa terá aqueles valores pagos por parte dele.

Muitas vezes, a inadimplência foge da alçada das empresas, já que está vinculada a questões culturais e econômicas. Ainda assim, como pudemos ver, é possível mitigar o problema por meio de ações simples. Saber como fazer cobrança é o primeiro passo para reduzir os impactos dessa prática nos resultados da organização.

Quer entender mais sobre como tornar sua cobrança digital e, assim, otimizar esse processo em sua empresa? Descubra em nosso post!

Escrito por

Zenvia

Fique por dentro e confira as nossas dicas sobre o mercado mobile e interação digital.