Dia do empreendedor: como anda maturidade digital da sua micro ou pequena empresa?

Datas comemorativas trazem reflexão e não seria diferente no Dia do Empreendedor. Confira nossas dicas para a sua PME crescer de forma perene.

“Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente. Quem sobrevive é o mais disposto à mudança”. A frase é do biólogo Charles Darwin e resume bem os desafios de quem está à frente de uma micro ou pequena empresa no Brasil: altos impostos, investimento constante em tecnologia, se preparar para o crescimento da equipe e buscar inovar sempre, para reduzir os impactos da disrupção digital.

No entanto, no dia 5 de outubro, quando é comemorado o Dia do Empreendedor ou o Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa, há muito o que se comemorar, sim! 

  • No Brasil, existem cerca de 6,4 milhões de estabelecimentos, sendo 99% de micro e pequenas empresas (MPEs);
  • As MPEs, juntas, correspondem a 52% dos empregos com carteira assinada no País;
  • As atividades que mais empregam são os comércios varejistas de vestuário e acessórios, os comércios de mercadorias em geral e as lanchonetes, restaurantes e similares.

Também foram esses os segmentos que sofreram bastante impacto nos negócios durante a pandemia causada pelo coronavírus. Mas, nesse Dia do Empreendedor, vamos pensar se é o momento de olhar o copo meio cheio ou meio vazio, certo? Afinal, esta reportagem publicada no Estadão mostrou que 73% dos consumidores passaram a comprar mais de negócios locais durante a pandemia.

Claro que não podemos esquecer a realidade que Ana Fontes, fundadora da Rede Mulher Empreendedora, trouxe no Zenvia Experience sobre a transformação digital nas micro e pequenas empresas, dizendo que quem já contava com presença digital saiu na frentee, por outro lado, quem não fazia transações via canais digitais teve de se reinventar às pressas para manter o fluxo de caixa positivo. Mas, mesmo nesse cenário, os empreeendedores puderam contar com o WhatsApp para apoiar o atendimento ao cliente com agilidade, empatia, criatividade e aproximação também.

Se você quer conhecer mais motivos para comemorar o Dia do Empreendedor e conhecer uma série de dicas para olhar o copo meio cheio, continue a leitura deste artigo e veja como transformar grandes desafios em mudanças positivas.

No dia do empreendedor, inspire-se com quem conseguiu ir além

A Deloitte, em parceria com a Revista Exame, publicou a 14º pesquisa As PMEs que mais crescem no Brasil. Nela,  um dos principais destaques é que a busca constante por inovação e talentos qualificados são os principais pilares de sucesso para as pequenas e médias empresas. E mais do que isso: as PMEs vão seguir investindo em talentos nos próximos três anos.

Além disso, a tecnologia também é responsável por parte significativa do crescimento dessas empresas: 78% das PMEs investem em tecnologia e 75% dizem fomentar uma cultura voltada para a solução de problemas.

A tecnologia é utilizada sobretudo para otimizar processos e implementar melhorias que reflitam no atendimento de excelência ao cliente. Para essas empresas, utilizar a tecnologia para assegurar uma melhor experiência é uma forma importante de agregar valor ao negócio.

Quer conhecer mais ações para o crescimento das empresas entrevistadas na pesquisa? Confira abaixo:

  • Criação de novos produtos e serviço;
  • Aumento da eficácia na força de vendas;
  • Expansão em novos mercados geográficos;
  • Melhoria da experiência e da satisfação do cliente;
  • Definição de foco de atuação do negócio;
  • Integração com canais de parceiros;
  • Desenvolvimento e execução da estratégia de preços.

E, claro, empreender é mais desafiador do que parece e estar à frente de micro, pequenas ou médias empresas requer encarar desafios e estar sempre mapeando pontos de atenção a curto, médio e longo prazo. Os principais desafios para as PMEs que mais cresceram no ano de 2019 foram:

  • Otimização de processos;
  • Melhoria no atendimento ao cliente;
  • Desenvolvimento de novos produtos;
  • Contratação de profissionais altamente qualificados;
  • Redução de custos;
  • Melhoria das técnicas de marketing.

Em tempos de crise, lidar com esses desafios é ainda mais importante. É por isso que sempre rever processos e implementar novas formas de atender bem a base de clientes é tão importante.

Durante a pandemia, por exemplo, houve uma aceleração da transformação digital nas empresas. Da padaria da esquina a grandes redes de varejo. Todas as empresastiveram que se adaptar e desenvolver novas formas de relacionamento com clientes para seguirem competitivas.

Um semestre depois do início da pandemia, os consumidores já estão habituados a pedir catálogo de produtos pelo WhatsApp, esperam ofertas via SMS ou se sentem seguros para tirar dúvidas e marcar consultas médicas via plataformas digitais. Há mais de 4 milhões de novos consumidores comprando on-line, que quebraram diferentes objeções neste período. Em que fase a sua empresa está? Pronta para dar o próximo passo rumo ao atendimento de excelência? Confira nossas dicas!

No Dia do empreendedor, prepara-se para dar o próximo passo

Conecte-se com o novo hábito de compra pós-pandemia

Há tempos o hábito do consumidor mudou,  e dificilmente alguém fecha uma compra sem fazer longas pesquisas ou consultar sites de reclamação. No entanto, já se fala de um consumidor pós-pandemia. Um consumidor que quer mais facilidades, quer ser atendido com agilidade e que deseja que a marca esteja disponível em vários canais de comunicação, mas também no mais utilizado pela base de clientes.

Mais do que nunca, chegamos na era do micro-momento, da compra por impulso planejado, do consumidor que gostaria de receber novidades, cupons e fretes grátis. O que não mudou até aqui é a necessidade de pronto atendimento. E vivemos isso de forma intensa durante a pandemia, não é mesmo? Fazer compras no supermercado preferido com entrega para 15 dias ou no mercado de bairro que consegue entregar no dia seguinte sem cobrar taxa?

Nesse período, investir em tecnologias que pudessem otimizar esse atendimento fez com que muitos clientes continuassem na base. Assim como: utilizar chatbots de WhatsApp para iniciar o atendimento e fazer transbordo para o atendimento humano sempre que a demanda não podia ser finalizada via bot, enviar promoções via SMS e confirmar agendamentos por torpedo de voz. São inúmeras as soluções que podem ser utilizadas para melhor atender o novo consumidor.

Se reestruturar o mais rápido possível para atender com agilidade

Um dos maiores benefícios das micro e pequenas empresas é que, por terem estrutura mais enxuta, podem tomar decisões rápidas, bem como implementá-las e corrigir os erros mais rápido ainda. No varejo, esses testes foram fundamentais para garantir a continuidade das operações. E aqui não estamos falando apenas de como disponibilizar o produto para o cliente de forma digital ou de pensar na logística de entrega. Estamos falando de toda a cadeia de operação.

A pandemia exigiu que líderes pensassem fora da caixa e com agilidade. Isso significa quebrar alguns modelos fabris de decisão, visando uma transformação na cadeia de valor e de suprimentos, dando mais autonomia para colaboradores e aumentando a resposta ao risco.

Comunique-se de forma transparente e com confiança

As mais importantes objeções de quem não fazia compra on-line eram a falta de segurança, a propaganda enganosa e a dificuldade na troca de produtos. Para todos esses casos, se comunicar de forma transparente com o cliente evita problemas futuros e aumenta a confiança na marca. 

No Dia do Empreendedor, faça o exercício de analisar como a sua empresa se comunica com a base de clientes e prospects. Como gostaria de ser lembrada? Como não gostaria de ser reconhecida? Um dado relevante para ajudar nessas questões é que, no pós-normal, os consumidores estão mais propensos a continuar fazendo negócio com quem teve uma postura positiva durante a pandemia: fez campanhas para ajudar micro e pequenas empresas, fez doações para ONGs, não demitiu em massa, entre outros exemplos.

E para se comunicar bem com os clientes não é preciso ter uma equipe 24 horas por dia, sete dias por semana, oferecendo atendimento. Afinal, as plataformas de comunicação multicanais, como a da Zenvia, estão aí para fazer com que as empresas simplifiquem a comunicação com a base de clientes.

Abaixo, confira alguns casos de uso que podem ser otimizados com a nossa plataforma de comunicação:

  • Agendamentos e confirmações;
  • Qualificação de leads;
  • Pesquisas de satisfação;
  • Campanhas promocionais;
  • Atendimento por WhatsApp por mais de um atendente ao mesmo tempo e com o mesmo número de celular;
  • Tirar dúvidas frequentes;
  • Fazer atualização cadastral;
  • Enviar avisos e comunicados em massa.

E muito mais! Neste Dia do Empreendedor, se você quiser saber mais sobre nossas soluções para otimizar e simplificar a comunicação com seus clientes, basta clicar aqui.

Escrito por

Rosangela Menezes

Fique por dentro e confira as nossas dicas sobre o mercado mobile e interação digital.