Dia do Consumidor: a data que não pode ficar de fora da sua estratégia de vendas

O Dia do Consumidor é uma das datas mais importantes para o comércio varejista online.

Segundo o comparador de preços Buscapé, idealizador da comemoração no Brasil, a data movimentou cerca de R$ 200 milhões em vendas apenas no mês de março de 2018.

Antes de começar a se preparar para o Dia do Consumidor, é necessário compreender o que a data realmente traz para o varejo e as oportunidades, que vão muito além de preços baixos e promoções especiais.

Saiba como surgiu o Dia do Consumidor

O Dia Mundial dos Direitos do Consumidor foi comemorado pela primeira vez em 15 de março de 1962. A data foi criada pelo então presidente dos Estados Unidos, John F. Kennedy, para salientar os direitos de todos os consumidores: segurança, informação e liberdade de expressão.

Por ter provocado debates em vários países e estudos sobre o assunto, o Dia do Consumidor veio a se tornar um marco na defesa dos direitos dos consumidores.

No Brasil, a comemoração do Dia do Consumidor consolidou-se em 2014, com a ajuda do comparador de preços Buscapé em parceria com mais de 500 empresas de e-commerce nacional — entre elas, Walmart, Americanas, Netshoes, Centauro, Dell e muitas outras varejistas digitais.

Dia do Consumidor: a Black Friday do primeiro semestre do ano

Embora seja um dia voltado para celebrar os direitos dos clientes, o Dia do Consumidor também pode servir para melhorar o relacionamento com clientes e impulsionar as vendas no primeiro semestre do ano, que costumam ser mais retraídas.

Essa oportunidade fez com que cinco mil e-commerces aderissem à data em 2018, colocando o evento no mesmo patamar que outras datas importantes do semestre, como o Dia das Mães.

Para se ter uma ideia, o termo "Dia do Consumidor" teve um crescimento de buscas de 92% no mês de março de 2018 em relação ao mesmo período do ano anterior, segundo levantamento realizado pelo Google Trends. Já na última semana antes do dia, o número pulou para 143%.

A pesquisa do Google de 2018 também indicou que 81% dos brasileiros pretendiam comprar algo no Dia do Consumidor de 2018. Entre os itens mais procurados havia laptops, TVs, smartphones, roupas e eletrodomésticos.

De acordo com o Google Consumer Survey, o gasto médio com esses produtos é de R$ 690 no Dia do Consumidor de 2018. Das 821 pessoas entrevistadas, 30% responderam que gastariam até R$ 100 na data. Já uma parcela de 15% afirma que o gasto seria acima dos R$ 2.000.

Também vale lembrar que, quanto maior o ticket médio da categoria, maior a disposição do cliente para esperar as ofertas do Dia do Consumidor. A categoria favorita dos entrevistados para receber descontos é a de smartphones, de acordo com a pesquisa.

Dia do consumidor: aproveite para conhecer e fidelizar contatos

Por ser popular e relevante na internet, o Dia do Consumidor não serve apenas para alavancar os resultados das vendas, mas também para estreitar a relação do cliente com a marca. Afinal, essa data pode ser uma oportunidade de alcançar novos consumidores e aprimorar o relacionamento da base de clientes.

Os usuários estão cada vez mais exigentes, então, o nível de atendimento precisa ser constantemente aprimorado, com o auxílio de ferramentas e recursos para satisfazer as necessidades e os desejos dos clientes. Dessa forma, é possível ajudar o consumidor, transformando a interação entre as empresas e o público.

Para isso, é necessário entender a intenção de compra do consumidor e oferecer o melhor atendimento desde o primeiro contato. No Dia do Consumidor, você pode utilizar aplicativos de conversas em rede sociais como o Facebook Messenger para identificar novas oportunidades e fazer o envio de ofertas personalizadas.

Vale destacar que redes sociais como o Facebook, por exemplo, podem ser excelentes ferramentas para vender mais, não só durante essa data promocional, mas também em outras ações de marketing. Para entender mais sobre essa estratégia de vendas, acesse agora as dicas de como vender em redes sociais.

Escrito por

Zenvia

Fique por dentro e confira as nossas dicas sobre o mercado mobile e interação digital.