5 dicas para aumentar as vendas durante datas sazonais

As datas sazonais podem abrir um leque de oportunidades para empresas de diferentes segmentos. Veja 5 dicas para aumentar suas vendas nelas.

As datas sazonais podem abrir um leque de oportunidades para as empresas de todos os tamanhos. É possível aproveitar esses dias do ano para expandir o mercado de atuação e aumentar os resultados de vendas.

Sua empresa já definiu metas para alcançar números mais altos durante as datas comemorativas? Planejar e pôr em prática ações focadas em cada uma das datas sazonais é fundamental para se destacar entre os concorrentes e vender mais.

Por isso, é hora de rever o planejamento comercial e escolher as estratégias que mais combinam com as características da sua empresa.

5 estratégias para datas sazonais 

1. Planeje-se antecipadamente

Em primeiro lugar, um bom ponto de partida é entender quais são as datas sazonais que fazem sentido para o seu público-alvo. Há algumas que são célebres e acabam impactando grande parte dos negócios. Porém, ao analisar por nicho, há determinadas celebrações que fazem mais sentido para um segmento do que para outro. Por essa razão, escolher as datas com antecedência definirá as ações de marketing e vendas que você trabalhará ao longo do ano.

Com as datas sazonais que entrarão no seu calendário mapeadas, o passo seguinte é antecipar o planejamento. Para que as campanhas possam atingir os consumidores e, realmente, converter em vendas, a antecipação é um ponto-chave. Há diversas questões que devem ser levantadas durante o planejamento, como as promoções que serão realizadas, condições especiais, canais de divulgação, além de questões que envolvem estoque e logística.

Além disso, é preciso atenção para os possíveis imprevistos. Um planejamento antecipado pretende evitar imprevistos, mas isso não significa que eles não vão aparecer. É necessário pensar em todas as situações que podem acontecer durante as datas sazonais, para assegurar que a marca estará bem preparada durante esses momentos. 

Ou seja, apesar das precauções que serão tomadas, é importante levantar quais são as situações que oferecem risco que poderão acontecer e quais são os planos de ação para contorná-las. Para tanto, faça combinação de hipóteses, observações de tendências de mercado e confira dados para validar suas previsões de maneira mais assertiva.

Também é recomendável prever como será a interação dos consumidores com as campanhas propostas nas datas sazonais. No Dia dos Namorados, por exemplo, colocar os espectadores da ação como protagonistas da história é uma forma de utilizar o tema com as emoções que a ocasião desperta. Já no Dia das Mães, a dica é prestar atenção nas novas formas de representá-las, fugindo da publicidade padrão e entendendo como a data pode refletir novos significados da maternidade.

Há empresas que já utilizam de recursos interativos para unir o significado da data com a experiência proporcionada ao consumidor. Um dos casos são as plataformas que permitem que as pessoas interajam, prestem homenagens, compartilhem recados personalizados, dediquem músicas, entre outros. Para isso, um dos recursos é combinar a utilização de redes sociais e outras plataformas, como Instagram, Facebook e Spotify.

O próprio Google fornece dados e informações sobre o comportamento do consumidor que podem render ótimos insights, seja por meio do Think With Google ou através de ferramentas, como o Google Trends

2. Selecione, dê prioridade e faça ajustes

Depois de fazer uma lista com as datas sazonais mais relevantes para o seu tipo de negócio, é hora de selecionar os produtos da loja que mais combinam com cada ocasião listada. Por exemplo, se você trabalha com itens de papelaria e quer vender mais no Dia dos Namorados, a prioridade serão produtos que fazem alusão ao sentimento proporcionado pela celebração, como cartões com frases românticas e embalagens para presente com elementos ou cores que são mais características para o dia. 

Porém, isso não precisa ser uma regra. Embora existam produtos que, sem dúvidas, são bastante característicos e têm uma saída já prevista, o mais importante é ajustar de acordo com o seu negócio. Se não possuir, por exemplo, produtos ou serviços que fazem parte deste rol mais tradicional, é possível investir em elementos diferentes, como posts temáticos nas redes sociais, um layout comemorativo no website do seu negócio e uma decoração específica na loja física.

Se você ainda não identificou as datas ideais para o seu negócio, conheça as principais datas comemorativas para o e-commerce.

3. Cuide da logística

Independentemente de ser e-commerce ou comércio tradicional, a logística precisa ter estrutura e planejamento similares: controle, execução, transporte eficiente e armazenamento seguro de mercadorias. Otimizar a produtividade e aumentar a eficiência na gestão logística garante a integridade dos prazos de entrega aos usuários e pode até resolver problemas internos.

No entanto, ainda assim, alguns pontos necessitam de maior atenção. Em um e-commerce, por exemplo, o Sebrae acrescenta características únicas que precisam ser conferidas e aprendidas por todos que fazem parte da atividade, desde fornecedores e transportadoras, até as empresas de varejo virtual e operadores logísticos. Entre elas:

  • o funcionamento 24 por 7, ou seja 24 horas em todos os dias da semana;
  • o conjunto de informações disponibilizadas, como localização do produto, comentários e avaliações dos pares (outros consumidores), frete e tempo de entrega;
  • a diferença no tempo para entrega de produtos e serviços;
  • a diferença nos custos de comunicação e os canais de distribuição;
  • o tempo de exposição de marca.

Também é preciso estar a par das etapas de venda do comércio tradicional e do e-commerce. No segundo caso, pode ser feita uma separação entre: preparação do pedido, processamento, confirmação e entrega, resumidamente. A logística ou e-logística envolvem ainda outras atividades, como recebimento e conferência, estoque e rastreamento. A questão é ter clareza no acompanhamento de todo o processo, proporcionando uma boa experiência ao consumidor, além da própria saúde do negócio.

4. Ofereça uma ótima experiência de compra

Ficar de olho nas exigências dos clientes e nas mudanças de comportamento é fundamental para garantir uma boa experiência de compra nas datas sazonais. Conteúdos inteligentes e informativos, facilidades especiais de pagamento, responsividade para smartphones e simplicidade na navegação são boas práticas. Tudo isso precisa vir de forma transparente e alinhada com os objetivos da empresa.

Melhorar a experiência de compra é sempre um desafio. Mas, se aceito e enfrentado com sucesso, os resultados compensam quaisquer esforços. Seja nas datas sazonais ou no decorrer do ano, é fundamental começar a trabalhar para melhorar a experiência. Para isso, há quatro boas formas de iniciar:

  • Colocar o cliente no centro de tudo: entender como os compradores percebem suas interações com a empresa e, a partir disso, entregar valor durante essas mesmas interações, criando defensores da marca. Se perguntar continuamente como a experiência de compra está entregando esse valor e criando fidelidade, mesmo com potenciais clientes que não comprarão. 
  • Fazer a caminhada no lugar dos clientes: isso é, entender realmente qual a experiência de compra os consumidores recebem. Para esse fim, uma pesquisa de cliente/comprador é essencial para entender o que o mercado realmente valoriza e o que está sendo vivenciado durante a jornada de compras. 
  • Sem “amnésia do ponto de contato”: uma abordagem omnichannel satisfatória necessita de abordagem integrada. Vamos falar disso na sequência.
  • Continuar aprendendo: execute, avalie e evolua. Continuar aprendendo e impulsionar mudanças é o segredo para oferecer sempre uma boa experiência de compras. Consumir conteúdo de qualidade é uma das formas de se inteirar sobre as novidades do mercado e ter insights para alavancar as campanhas de marketing e as próprias vendas. 

Além disso, o relacionamento da marca com o cliente faz parte da conquista e fidelização do consumidor. Boa parte das compras canceladas poderia ser evitada por um canal para solucionar as dúvidas dos clientes, por exemplo. Essa interação pode ser construída a partir de um atendimento personalizado via e-mail ou por chatbots que conseguem responder automaticamente perguntas sobre produtos.

5. Adote uma comunicação omnichannel

Já não é novidade que o jeito como as pessoas fazem compras mudou. Hoje, os consumidores visitam livremente o on-line e o off-line, e as marcas precisam criar estratégias totalmente conectadas entre os dois meios, para impactar o cliente até o momento da compra. Para isso, vale se comunicar com os clientes em todos os canais que estão ao alcance da empresa: no mobile, pontos de venda físicos, sites de varejo e, claro, nas redes sociais. Saiba como criar uma estratégia omnichannel. 

Outras recomendações para se planejar e ampliar o faturamento durante as datas sazonais

  • Respeite os direitos garantidos por lei a todos consumidores, para aumentar a credibilidade dos clientes com a marca. Isso pode ser evidenciado durante a Semana do Consumidor;
  • Crie promoções especiais em produtos específicos para criar buzz nas redes sociais e gerar novas oportunidades de venda;
  • Dê descontos a ex-clientes e envie um e-mail de agradecimento sempre que uma nova compra for feita;
  • Separe um orçamento específico para realizar publicidades patrocinadas durante o período das datas comemorativas.

Ter uma estratégia de marketing e comunicação pode criar uma série de oportunidades durante as datas sazonais e também em longo prazo. A plataforma da Zenvia oferece tudo que é necessário para criar conversas inteligentes, garantir um atendimento humanizado e transformar a relação entre consumidores e marcas. Clique aqui e conheça.

Escrito por

Zenvia

Fique por dentro e confira as nossas dicas sobre o mercado mobile e interação digital.